Na aula demonstrativa sempre pergunto para os candidatos alunos: qual é a melhor maneira de estudar mandarim? A maioria deles responde que é estudar na China. Muitos alunos que estão estudando no nível básico também têm planos de passar algum tempo na China no futuro. Sem dúvidas, depois estudar lá, vão melhorar muito na parte de conversação e leitura. Mas será que isso já é suficiente? Recentemente tive contato com três alunos que estudaram na China por um período de 8 meses a 2,5 anos. Aquele que ficou por mais tempo (2.5 anos) só podia falar, e falar muito bem, mas não lia nada. Quem ficou 8 meses está no nível razoável tanto em conversação quanto na leitura. O que ficou 1,5 ano está muito bem quase em tudo, ele voltou para ter aula profissional específica na área dele. Fiquei pensando: com certeza, estudar na China tem seu rápido e grande resultado, mas o tempo não tem muito a ver com o resultado da aprendizagem. E mesmo que tenha um grande progresso, todos precisam continuar estudando para não perder o que já aprenderam. Quem já assistiu ao “Karatê Kid”, eu acredito, ainda lembra a palavra do Jackie Chan quando ele deu aula para seu aluno: “Kung Fu está em qualquer lugar!” Sim, se prestar atenção, mandarim também está em qualquer lugar!

Anúncios